Bibliografia | Filmes | Literatura | Músicas | Divulgação | Pesquisas | Provocações | Artigos

Bibliografia

Aqui você encontra uma relação bibliográfica relacionada a Tanatologia. Mande sua sugestão. Participe!

 

ABERASTURY, A. A Percepção de Morte na Criança . Porto Alegre: Artes Médicas,1984.

ANGERAMI, V.A. (org.). Psicologia Hospitalar: Teoria e Prática . S. Paulo: Pioneira; 1995.

ARRIÉS, P. O Homem diante da Morte. Vol. I e II , 2ºed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989.

BALLINT, M. O médico, seu paciente e a doença. Rio de Janeiro: Atheneu, 1975.

BAPTISTA, Makilim Nunes, DIAS, Rosana Righetto. Psicologia Hospitalar : Teoria, aplicações, casos clínicos. RJ: Guanabara-Koogan, 2003.

BEAUVOIR, S. Uma morte muito suave. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BECKER, Ernest – A negação da morte . Uma abordagem psicológica sobre a finitude humana, 3º ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

BERMEJO, José Carlos – Relação pastoral de ajuda ao doente . São Paulo: Edições Loyola, 1997.

BERTHOUD, C. M. BROMBERG, M. H. P. F; BORREGO, M. R. M. C. Ensaio sobre formação e rompimento de vínculos afetivos.
Taubaté, SP: Cabral Ed. 1997.

BIZATTO, J.I. Eutanásia e Responsabilidade Médica, 2ºed. São Paulo: Editora de Direito, 2000.

BOEMER, M. A morte e o morrer.Rio de Janeiro: Cortez, 1989.

BOSS, M. Angústia, Culpa e Libertação. 3ºed. São Paulo: Duas Cidades, 1991.

BOWLBY, J. Apego e Perda. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

BOWLBY, J. Cuidados maternos e saúde mental. 3a. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

BUSCAGLIA, l. A História de Uma Folha. Rio de Janeiro: Record,1982.

CAMON, V.A.A. O Doente, a Psicologia e o Hospital. 3ª ed. São Paulo: Pioneira, 1996.

CANÔAS, C. S. A condição humana do velho. Cortez, São Paulo, 1985.

CARVALHO, Mara Villas Boas de – A morte – a arte de cuidar na despedida in POKLADEK, Danuta Dawidowicz (org.) – A fenomenologia do cuidar. Prática dos horizontes vividos nas áreas da saúde, educacional e organizacional, São Paulo: Vetor Editora, 2004, p.79-94.

CASSORLA, R.S.M. (ORG.) Da Morte: Estudos Brasileiros. Campinas: Papirus, 1991.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Grupo de suporte ao luto. São Paulo, Paulinas, 2003.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Os que partem, os que ficam - 7ª. ed. - Ed. Vozes Petrópolis,RJ 1987.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. O sentido da vida e da morte - 3ª. ed. - Ed. O Recado, São Paulo 1991.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Por que sofro se procuro ser bom? - Ed. O Recado, SP 1996.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Transcomunicação - A comunicação com os mortos e a parapsicologia - 2ª. ed. - Ed. O Recado, SP 1996.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. A equipe cirúrgica e o paciente - Algumas sugestões para um comportamento ético - Ed. Cirplast, Belo Horizonte, 2000.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Dizendo Adeus - 3ª. ed. - Ed. Fumarc, Belo Horizonte 2001.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Tanatologia - Ciência da Vida e da Morte - Vol. 01 da coleção Biotanatologia e Bioética - Fumarc, Belo Horizonte 2002.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Bioética e Cidadania - Vol. 02 da coleção Biotanatologia e Bioética - Fumarc, Belo Horizonte 2002.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Morrer. E depois? - Vol. 03 da coleção Biotanatologia e Bioética - Fumarc, Belo Horizonte 2002.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Grupo de Suporte ao Luto - GSuL - Ed. Paulinas, SP 2003.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Suicídio - Vol. 04 da coleção Biotanatologia e Bioética - Fumarc, Belo Horizonte 2004.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Convivendo com Perdas e Ganhos - Vol. 05 da coleção Biotanatologia e Bioética- Fumarc, Belo Horizonte 2004.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Biotanatologia e Bioética - Ed. Paulinas, SP 2005.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. A criança e a morte - Vol 6 da coleção Arquivos de Biotanatologia e Bioética - Ed. Fumarc, BH 2006.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. O Idoso diante da vida e da morte - Vol 7 da coleção Arquivos de Biotanatologia e Bioética- Ed. Fumarc, BH 2006.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Auto-Imagem e Auto-Estima - Vol 8 da coleção Arquivos de Biotanatologia e Bioética- Ed. Fumarc, BH 2006.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Em busca de si mesmo - Vol 9 da coleção Arquivos de Biotanatologia e Bioética - Ed. Fumarc, BH 2006.

D' ASSUMPÇÃO, E. A. Morte e Espiritualidade - Ed. Cirplast, Belo Horizonte 2006.

ESCUDEIRO, A. (Org.). Tanatologia: conceitos, relatos e reflexões - Fortaleza, LC. Gráfica e Editora, 2008.

ESCUDEIRO, A. (Org.). Reflexões sobre Morte e Perda - Fortaleza, LCR Gráfica e Editora, 2009.

ESSLINGER, Ingrid – De quem é a vida, afinal? ...Descortinando os cenários da morte no hospital, São Paulo: Casa do Psicólogo: Edições Loyola, 2004.

FÄRBER, Sonia Sirtoli. Morte na Teologia e na Literatura. Porto Alegre: Pallotti, 2009.

FÄRBER, Sonia Sirtoli. Esperança. São Leopoldo: Pallotti, 2011.

FORTES, P.A.C; ZOBOLI, E.M. Bioética e Saúde Pública. São Paulo: Loyola, 2003.

GIANNOTTI, A. Efeitos Psicológicos das Cardiopatias Congênitas. São Paulo: Lemes Editora, 1996.

HENNEZEL, Marie de – A morte íntima. Aqueles que vão morrer nos ensinam a viver, Aparecida: Idéias & Letras, 2004.

ISMAEL, J.C. O médico e o paciente: breve história de uma relação delicada.T.a. Queiroz Editor. 2002.

KASTENBAUM, R. e AISENBERG, R. Psicologia da Morte. São Paulo: Pioneira, 1983.

KELEMAN, S. Viver o seu morrer.São Paulo: Summus, 1997.

KREINHEDER, A. Conversando com a Doença: Um diálogo de corpo e alma.

KÜBLER-ROSS, Elisabeth – A morte: um amanhecer, São Paulo: Pensamento, 1998.

KÜBLER-ROSS, E. A roda da vida. Rio de Janeiro: GMT, 1998.

KÜBLER-ROSS, E. AIDS: O Desafio Final. São Paulo: Best Seller, 1998.

KÜBLER-ROSS, E. Sobre a morte e o morrer. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

KÜBLER-ROSS, Elisabeth – Morte. Estágio final da evolução, Rio de Janeiro: Record, 1996

KÜBLER-ROSS, Elisabeth – O túnel e a luz. Reflexões essenciais sobre a vida e a morte, Campinas: Verus Editora, 2003.

KÜBLER-ROSS, Elisabeth – Viver até dizer adeus, São Paulo: Pensamento, 2005

LELOUP, Jean-Yves – Além da luz e da sombra. Sobre o viver, o morrer e o ser. Petrópolis: Vozes, 2001.

LEPARGNEUR, H. O doente, a doença e a morte. Campinas, SP: Papirus, 1987.

LESHAN, L. Brigando pela Vida : Aspectos emocionais do câncer.

LESHAN, L. O Câncer como ponto de mutação: Manual para pessoas com câncer - seus familiares e profissionais da saúde.

LIMA, A.L.M. CALLS (org.) HIV/AIDS - Perguntas e Respostas. São Paulo: Atheneu, 1996.

LINDQUIST, I. A Criança no Hospital. São Paulo:SCRITTA, 1993.

MEDEIROS, Walter. Os Pilares da Humanização Hospitalar. Rio de Janeiro: Loyola, 2003.

MENEZES, Rachel Aisengart – Em busca da boa morte. Antropologia dos cuidados paliativos, Rio de Janeiro: Editora Fiocruz: Editora Garamond, 2004.

MEZZOMO, Pe. Augusto A. Fundamentos da Humanização Hospitalar: Uma visão multiprofissional. Rio de Janeiro: Loyola, 2003.

MORIN, E. O. O homem e a morte. Rio de Janeiro: Imago, 1970.

NASIO, Juan-David. O livro da dor e do amor. Tradução Lucy Magalhães.- Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed., 1997

NOUWEN, Henri J.M. – Nossa maior dádiva. Meditação sobre o morrer e o cuidar. São Paulo: Edições Loyola, 1997.

OLIVEIRA, M. F. e Ismael, S. M. Rumos da Psicologia Hospitalar em Cardiologia. Campinas: Papirus, 1995.

PARKES, C.M. Luto: Estudos sobre a perda na vida adulta. São Paulo: SUMMUS Editorial, 1998.

PAULILO, M.A.S. AIDS: Os sentidos dos riscos. São Paulo: Veras, 1999.

PERAZZO, S. Descansem em paz os nossos mortos dentro de mim. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1986.

PESSINI, Leo e BERTACHINI, Luciana. Humanização e Cuidados Paliativos. Porto Alegre: Novartis, 2003.

PINCUS, L. A Família e a Morte: como enfrentar o luto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

RAIMBAULT, G. A criança e a morte. Crianças doentes falam da morte: problemas da clínica do luto. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979.

RAMOS, D.G. A Psique do Corpo: uma compreensão simbólica da doença, São Paulo, Summus, 1994.

REMEN, R. N. O Paciente como ser humano. São Paulo: Summus, 1993.

RUPP, J. – HUTCHISON, J. – Caminhando com doentes terminais. Coragem e consolo para cuidadores, São Leopoldo,RS: Editora Sinodal, 2001

SANCHES, R.M. Escolhi a vida: Desafios da AIDS mental. São Paulo: Olho d´água.

SAVAGE, J. Vidas não vividas. O sentido psicológico da perda simbólica e da perda real na morte de um filho.São Paulo: Cultrix, 1995.

SIMONTON, C. MATTHEWS, S. CREIGHTON, J. Com a Vida de Novo: Uma abordagem de auto-ajuda para pacientes com câncer.

STEDEFORD, A. Encarando a morte. Uma abordagem ao relacionamento com o paciente terminal. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.

TAHKA,V. Relação Médico Paciente. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

TOLSTOI, L.N. A morte de Ivan Ilitch; tradução de Vera Karam. – Porto Alegre: L&PM, 2002.

TORRES, W. C. A criança diante da morte. São Paulo: Casa do Psicólogo,1999.

TORRES, W. C. GUEDES, W. G.; TORRES, R. C. A psicologia e a morte. Rio de Janeiro: Ed. Da Fundação Getúlio Vargas, 1983.

UCHOA, P. Sobre Amor e Perdas.Fortaleza: Imprece Editora, 2004.

VALLE, ERM. Câncer Infantil: compreender e agir. Campinas: Editorial Psy, 1997.

WALSH, F. e MCGOLDRICK, M. Morte na Família: Sobrevivendo às perdas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

WORDEN, W. J. Terapia do luto. Um manual para o profissional de saúde mental. Porto Alegre: Artes médicas, 1998.

ZIADHAFT, S. Morte e Formação Médica. Rio de Janeiro, Frc. Alves, 1990.

RESUMOS

ANO DO PENSAMENTO MÁGICO, O - Joan Didion
Editora: NOVA FRONTEIRA
Edição: 2006
Este é um livro para todos. Para todos que já se perguntaram: E agora? O que fazer se a vida parece não ter mais sentido algum? é um livro sobre a superação e sobre a nossa necessidade atravessar - racionalmente ou não - momento em que tudo o que conhecíamos e amávamos deixa de existir. Ao contar sua própria experiência após a morte do marido e a longa doença de sua única filha, a aclamada escritora americana Joan Didion nos revela como conseguiu sobreviver a esses dias, semanas e meses de desespero.

O MEDO DA SEMENTINHA
- Rubem Alves
Editora: Paullus
Conta à trajetória de uma Sementinha desde seu nascimento até virar uma bela árvore. Durante esse percurso, surgem medos e preocupações com o desconhecido. A mãe dela acompanha esses sentimentos, confortando-a e tentando tornar mais fáceis esses momentos. Da morte da Sementinha nasce uma linda árvore, e, assim, o medo foi embora, dando lugar a uma vida muito feliz. Com essa metáfora, o autor trata da morte e da vida como amigas, onde uma dá lugar à outra.

POR MAIS UM DIA
- Mitch Albom
Editora: SEXTANTE - Edição: 2006
Por mais um dia conta a trajetória de Charles Benetto, um ex-jogador de beisebol arrasado pelo destino e por seus fantasmas interiores. Desiludido e tomado por uma profunda tristeza, Charles decidem morrer para dar fim ao sofrimento, mas acaba tendo uma incrível surpresa: sua mãe, já falecida, reaparece agindo como se nada tivesse acontecido. Como num passe de mágica, ele tem a oportunidade de reencontrar pessoas que já se foram, explicar segredos do passado, repensar suas escolhas e, mais do que tudo, perdoar e ser perdoado. Com sensibilidade e delicadeza, Mitch fala neste livro sobre o poder do amor, fazendo-nos viajar nas memórias de Charles, um filho como qualquer um de nós - ocupado demais, cansado demais, ausente demais - que se vê diante da única chance de salvar a si mesmo. 

ÚLTIMA GRANDE LIÇAO, A.

Mitch Albom
Editora: SEXTANTE - Edição: 2006

Cada um de nós teve na juventude uma figura especial que, com paciência, afeto e sabedoria, nos ajudou a escolher caminhos e olhar o mundo por uma perspectiva diferente. Talvez tenha sido um avô, um professor ou um amigo da família - uma pessoa mais velha que nos compreendeu quando éramos jovens, inquietos e inseguros. Para Mitch Albom, essa pessoa foi Morrie Schwartz, seu professor na universidade. Vinte anos depois, eles se reencontraram quando o velho mestre estava à beira da morte. Com o contato e a afeição restabelecidos, Mitch passou a visitar Morrie todas as terças-feiras, tentando sorver seus últimos ensinamentos. Durante quatorze encontros, eles trataram de temas fundamentais para a felicidade e a realização humana. Através das ágeis mãos de Mitch e do bondoso coração de Morrie nasceu este livro, que nos transmite maravilhosas reflexões sobre amor, amizade, medo, perdão e morte. Com mais de 10 milhões de exemplares vendidos no mundo, este livro foi o último desejo de Morrie e sua última grande lição: deixar uma profunda mensagem sobre o sentido da vida. Transmitida com o esmero de um aluno dedicado, essa comovente história real é uma verdadeira dádiva para o mundo.